O site e guia da cidade

Parques Eólicos vão gerar mais de 1,5 mil postos de trabalho, que serão criados, grande parte no município de Casa Nova, na Bahia.

0

PARQUES EÓLICOS DA NEOENERGIA NA BAHIA E PIAUÍ VÃO EVITAR EMISSÃO DE 1,2 MILHÃO DE TONELADAS DE CO2 POR 20 ANOS .

  • Pioneira na transição energética no Brasil, controladora da Coelba avança com construção do Complexo Eólico Oitis, que terá capacidade instalada de 566,5 MW
  • Serão criados mais de 1,5 mil postos de trabalho, grande parte no município de Casa Nova, na Bahia

Atuar para a descarbonização da economia e o combate às mudanças climáticas é um dos compromissos da Neoenergia, controladora da Coelba. Pioneira na transição energética no Brasil, a companhia está avançando com a construção do seu maior empreendimento de geração de energia limpa, o Complexo Eólico Oitis, que terá capacidade instalada de 566,5 MW em 12 parques entre a Bahia e o Piauí. As obras foram iniciadas entre novembro de 2020 – no trecho baiano – e janeiro de 2021 – com a mobilização de canteiros no estado vizinho. A planta deve entrar em operação em 2023, evitando a emissão de 1,2 milhão de toneladas de CO2 por 20 anos.

“Estamos contribuindo com a construção de um modelo mais sustentável no mercado de energia e o Complexo Eólico Oitis é um dos protagonistas nesse processo. Com os novos parques vamos acrescentar o que equivale a um terço da nossa capacidade instalada atual em eólica e, além de gerar o benefício ambiental, vamos apoiar a região com a geração de emprego e o desenvolvimento socioeconômico”, afirma o superintendente de Projetos Renováveis da Neoenergia, Leandro Montanher.

Para aumentar a eficiência da geração de energia limpa nos 12 parques, a companhia investiu em um dos modelos de aerogeradores mais modernos do mercado. Serão instaladas 103 turbinas, com capacidade unitária de 5,5 MW. Ao todo, a produção de Oitis equivale ao suficiente para abastecer uma população de cerca de 4 milhões de pessoas, número de habitantes de um estado como a Paraíba.

No momento, a construção de Oitis está na fase inicial, onde estão sendo realizadas etapas como escavação, terraplanagem e montagem final do canteiro de obras. Os trechos já em execução compreendem à instalação de 10 parques no município de Dom Inocêncio (PI), com potência de 473,0 MW e 2 parques em Casa Nova (BA), com potência de 93,5 MW.

A construção do novo complexo eólico está alinhada a uma estratégia global em descarbonização adotada pela Iberdrola, acionista controladora da Neoenergia. A meta do grupo espanhol, que é um dos líderes mundiais em energias renováveis, é de neutralizar as emissões de dióxido de carbono até 2050. Oitis, será a maior planta no Brasil e a segunda maior ativo onshore da companhia no mundo.

Assista ao vídeo com detalhes sobre a construção do Complexo de Oitis: https://www.youtube.com/watch?v=tTJVG23_i-8

Energia limpa

Com a conclusão do empreendimento, em 2022, a Neoenergia atingirá 90% da capacidade instalada de energias renováveis, um perfil ainda mais limpo do que a matriz elétrica brasileira. Hoje, já estão em operação 17 parques no Nordeste, que somam 516 MW. Em 2022, a potência em eólica chegará a 1,5 GW, o suficiente para atender a um país com 10 milhões de habitantes, população de Portugal, por exemplo. A companhia está construindo, além de Oitis, um complexo eólico na Paraíba, o Complexo Eólico de Chafariz, que terá capacidade instalada de 471,2 MW em 15 parques. A companhia também  iniciará a implantação da sua primeira usina solar de grande porte na mesma região, Luzia, com potência de 149,3 MW.

“Temos muito espaço para a nossa expansão, contribuindo para tornar o país mais sustentável e renovável. No Brasil, a geração eólica é a segunda mais avançada, sendo superada apenas pela hídrica, o que demonstra a importância do segmento. Defendemos que, à medida que investimos e aderimos às energias renováveis no país, elas se tornam cada vez mais acessíveis e indispensáveis em nossa realidade e percebemos um engajamento crescente da sociedade em defesa da expansão da produção de energia limpa”, afirma Leandro.

Desenvolvimento socioeconômico

Os benefícios com a construção de um complexo eólico como Oitis vão além do investimento em energias limpas para combater às mudanças climáticas. O empreendimento representa também uma oportunidade de desenvolvimento social e econômico para a região. Serão criados mais de 1,5 mil postos de trabalho, principalmente nos municípios de Casa Nova (BA) e Dom Inocêncio (PI). Desde o início das obras, entre novembro e janeiro, aproximadamente de 40% da mão de obra era composta por moradores locais, contribuindo para a geração de emprego e renda. Ainda no primeiro semestre de 2021, a Neoenergia vai realizar cursos de capacitação e realizar ações sociais, como a perfuração de poços para minimizar problemas com a estiagem prolongada na região.

Mercado livre de energia

O Complexo Eólico Oitis é ainda símbolo do novo modelo de negócios da Neoenergia, voltado ao Ambiente de Contratação Livre (ACL), no qual empresas com carga superior a 500 kW podem negociar a energia diretamente com o fornecedor. No novo empreendimento, 96% da geração será destinada ao mercado livre. Os projetos têm um alto percentual de energia vendida no mercado livre. Considerando Oitis, Chafariz e as novas usinas solares Luzia, mais de 60% já foram comercializados até 2024, assegurando a rentabilidade dos projetos.

Sobre a Neoenergia

Companhia de capital aberto com ações (NEOE3) negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo. Parte do grupo espanhol Iberdrola, a empresa atua no Brasil desde 1997, sendo atualmente uma das líderes do setor elétrico do país. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, seus negócios estão divididos nas áreas de geração, transmissão, distribuição e comercialização. As suas distribuidoras, Coelba (BA), Celpe (PE), Cosern (RN), Elektro (SP/MS) e CEB-D (DF) atendem a mais de 15 milhões de clientes, o equivalente a uma população superior a 37 milhões de pessoas.

Sobre a Coelba 

A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba), empresa do Grupo Neoenergia, é a terceira maior distribuidora de energia elétrica do país em número de clientes e a sexta em volume de energia fornecida, sendo a maior do Norte-Nordeste. Presente em 415 dos 417 municípios baianos, a Coelba tem uma área de concessão de 563 mil quilômetros quadrados, com mais de 6 milhões de clientes (mais de 15 milhões de habitantes). 

Por Magali Paterson

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies