O site e guia da cidade

Comercialização de 7,7 toneladas de peixe gera renda para piscicultores de Sobradinho e Capim Grosso

0

Por Agencia Defesa Brasil

Piscicultura
Foto: SDR

Organizações produtivas da agricultura familiar, que atuam no segmento da piscicultura e são apoiadas pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), celebram a comercialização de 7,7 toneladas de peixe nesta Semana Santa. As vendas, realizadas pela Cooperativa de Pescado e Comercialização, do município de Sobradinho (Coopes) e pela Associação de Piscicultores da Barragem de Pedras Altas (ASPIBA), do município de Capim Grosso, juntas, somam um faturamento de mais de R$ 130 mil.

Os pescados estão sendo distribuídos nesta quinta-feira (1º), em Uauá, para famílias em situação de vulnerabilidade social e beneficiários do Programa Bolsa Família; e também em Capim Grosso, para famílias de alunos da rede municipal. “Nós acreditamos na força da agricultura familiar. Nesta Páscoa, os exemplos nos orgulham muito, seja na venda de chocolates ou de peixes. Isso nos estimula a cada vez mais a trabalhar em prol do desenvolvimento rural. O propósito do Governo do Estado é continuar contribuindo com agricultores e agricultoras familiares para que eles tenham uma renda alta e vivam tranquilamente a partir de suas atividades agrícolas”, salientou o secretário da SDR, Josias Gomes.

Sivaldo de Carvalho, prefeito de Capim Grosso, destacou que “tive o prazer de acompanhar algumas entregas e é uma satisfação muito grande para nós, pois estamos fortalecendo o comércio da agricultura familiar, que faz parte dos objetivos da nossa gestão e, também, por ver a felicidade dos pais e mães de alunos neste momento simbólico, que é a Semana Santa”.

Piscicultura
Foto: SDR

Uauá

Já a Coopes comercializou 3.000 kg de tilápia para a prefeitura de Uauá, por meio da Secretaria Municipal Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza. “Neste momento, tão difícil que atravessamos com a pandemia se alastrando, estamos dando esse apoio às famílias mais necessitadas aqui em Uauá. Este é mais um compromisso da nossa gestão, adquirir produtos de qualidade da agricultura familiar, contribuir com a geração de renda e ajudar na segurança alimentar daqueles que mais precisam”, ressaltou Marcos Lobo, prefeito de Uauá.

Comercialização e apoio

O processo de comercialização e logística para comercialização dos peixes para os municípios de Uauá e Capim Grosso foi assessorado pela Central de Comercialização das Cooperativas da Caatinga (Central da Caatinga), que é uma das organizações que, assim como a Coopes, recebe apoio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR), a partir de acordo de empréstimo entre o Governo da Bahia e o Banco Mundial. Já ASPIBA recebe o apoio do Pró-Semiárido, projeto do Governo do Estado, também executado pela CAR/SDR, com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).

Fonte: Ascom/SDR

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies