A pandemia do coronavírus não apenas aproximou o discurso de Donald Trump e Jair Bolsonaro. Nas últimas semanas, o alinhamento total do Itamaraty às orientações da Casa Branca consolidou um abandono das tradições diplomáticas do país, causando constrangimento dentro do próprio governo e em capitais pelo mundo.

Desde o início da pior crise global, o Itamaraty tem consolidado um rompimento de alguns dos pilares da política externa do país. O Brasil não fez parte do grupo de países que apoiou uma resolução sobre acesso a remédios, não saiu ao apoio do multilateralismo, ficou de fora de reuniões importantes na OMS, silenciou diante do corte de recursos, comprou brigas com a China e se limitou a repetir o comportamento do governo americano no palco internacional.

Mais informações no Terra Leia o artigo completo aqui