Vaticano financia filme com cenas de sexo explícito homossexual

Omusical biográfico baseado na vida e obra de Elton John, o primeiro filme de um grande estúdio de cinema a incluir uma cena de sexo explícito homossexual masculino, foi parcialmente financiado pelo Vaticano, informa a mídia italiana.

De acordo com o Corriere della Sera, pesquisas recentes sobre as finanças do Vaticano revelaram que 1 milhão de euros nas ofertas dos fiéis católicos ao Peter´s Pence, um fundo do Vaticano usado para o avanço da fé católica e outras obras correlatas, foi “investido em Rocket Man e outros 3 milhões de euros foram destinados ao mais novo filme da franquia “Homens de Preto”.

As revelações surgiram de investigações dos promotores da Santa Sé sobre investimentos em Malta envolvendo capitais mantidos pelo Secretário de Estado do Vaticano. No Centro da investigação está o Centurion Global Fund, uma empresa de investimentos sediada na capital maltesa de Valetta. Outro aporte polêmico, da ordem de 6 milhões de euros do Ceturion Global Fund, colocou a Secretaria de Estado do Vaticano como parceira da empresa de óculos e “produtos de estilo de vida” do empresário Lapo Elkann, de 42 anos. Elkann é neto de Gianni Agnelli, ex-CEO e acionista controlador da Fiat Automobiles.

“Outro acordo de 10 milhões de euros foi realizado em 30 de setembro com Enrico Preziosi, industrial de games e presidente de Gênova. E mais de 4 milhões de euros foram gastos para financiar a produção de filmes como o mais recente, Men in Black, e a biografia de Elton John, Rocketman”, informou o diário italiano, citando vários outros exemplos.

“Estes são apenas alguns dos muitos investimentos feitos com as ofertas dos fiéis a Peter´s Pence, mas existem outros, e a situação está sendo examinada pelo judiciário papal”, afirmou o artigo.

O dinheiro do Vaticano representa dois terços do capital confiada ao Centurion, tornando a Igreja Católica seu maior investidor. No entanto, esses fundos foram destinados a uma série de empreendimentos “especulativos” ou moralmente problemáticos que, segundo informações, levaram a uma perda de 4,61% (cerca de 2 milhões de euros) em 2018.

CENSURA

Mas o filme foi censurado em vários países. Na Rússia, onde o filme foi lançado em junho passado, cinco minutos foram retirados do corte final, e a empresa responsável pela distribuição no país removeu todas as cenas envolvendo homossexualidade e drogas. Os cortes foram criticados por Elton John e Paramount.

Também foi censurado na Malásia. Safaruddin Mohammad Ali, diretor da unidade de filmes do Conselho de Censura da Malásia, disse: “Não permitimos cenas que promovam LGBTQ em filmes destinados à exibição pública”, acrescentando que “Embora seja sobre a vida real de Elton John, é não permitir que o público veja o que ele faz ou as atividades que ele se dedica a essa não é a nossa cultura.

“Rocketman” foi banido em Samoa, uma nação cristã conservadora. O principal censor Leiataua Niuapu explicou: “É uma boa história, pois trata-se de um indivíduo tentando seguir em frente na vida. Ele [Elton John] passou por uma vida familiar difícil e conseguiu seguir em frente e se tornar muito bem-sucedido. Mas existem atos que não são bons para exibição pública e contra a lei.

Com informações traduzidas do Corriere de lla Sera Life Site News.