O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na noite desta terça-feira (19), cassar os mandatos do prefeito e do vice-prefeito do município de Pilão Arcado, Afonso (PP) e Daltro Melo (MDB), respectivamente.

A corte reverteu o entendimento do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), que tinha decidido manter os mandatos, mesmo reconhecendo a prática de abuso de poder político e econômico na campanha de 2016.

Na denúncia, feita pelo Advogado Tiago Ayres, o antecessor de Afonso, João Ubiratan, teria contratado 500 servidores temporários às vésperas das eleições para ajudar o então candidato à sucessão. Além da perda de mandato, o TSE determinou, ainda, a realização imediata de novas eleições em Pilão Arcado.

Da Redação/ PORTAL CASA NOVA