Casa Nova: Para Prefeito
acusação é tentativa de golpe da “turma que sabe que vai perder”

O Prefeito de Casa Nova, Wilker
Torres não deixou sem resposta as acusações levantadas pela oposição para
justificar um pedido de instalação de CPI, alegando irregularidades na venda de
um terreno de propriedade da prefeitura, que até agora não conseguiu reunir
mais de três assinaturas em plenário: “Essa turma sabe que vai perder e se une
na inconsequência de intentar um golpe que foi desmoralizado hoje na Câmara e será
sepultado pela Justiça”.

Em nota oficial explica que
sancionou a Lei 259/2017 autorizando a “venda de um terreno, obsoleto e
inservível à Prefeitura de Casa Nova. Na proposta votada e aprovada pela
maioria absoluta da Câmara de Vereadores, não tem uma vírgula de ilegalidade e
até o erro de redação detectado pelo Vereador Relator da Comissão de
Constituição e Justiça daquela Casa de Leis, foi corrigido e publicado” e junta
as publicações do Diário Oficial com as correções.

Sobre o preço diz: “O valor foi discutido
e aprovado” na lei; “a licitação foi marcada por três vezes seguidas, sem que
nas duas primeiras vezes tenha aparecido nenhuma empresa ou pessoa interessada”
e só agora “Um ano e meses depois, quando os recursos da venda estão sendo
devidamente aplicados nos objetivos acertados quando da venda, a turma, vem a
público “denunciar” preço, condições de pagamento e falsificação na lei”.

Constata, ao final, que é tentativa
de golpe “desmoralizado” na Câmara e “será sepultado pela Justiça”.

A íntegra da nota:

Nota Oficial

A população de Casa Nova não merece
tanta incompetência, falsidade, fakes e muito menos essa companhia teatral,
melancólica e sem graça que se diz oposição.

Sancionei no dia 07 de junho de
2017 a Lei 259/2017 autorizando a venda de um terreno, obsoleto e inservível à
Prefeitura de Casa Nova. Na proposta votada e aprovada pela maioria absoluta da
Câmara de Vereadores, não tem uma vírgula de ilegalidade e até o erro de
redação, foi corrigido e a lei republicada.

O valor foi discutido e aprovado.
Um ano e meses depois, quando os recursos da venda estão sendo devidamente
aplicados nos objetivos acertados quando da venda, a turma, vem a público
“denunciar” preço, condições de pagamento e falsificação na lei.

Repito: Não há nada de irregular, nada
feito às escondidas. Ao contrário: a licitação foi marcada por três vezes
seguidas, sem que nas duas primeiras vezes tenha aparecido nenhuma empresa ou
pessoa interessada. Todos os procedimentos foram executados à luz das
exigências que norteiam a alienação de bens públicos, por valores aprovados e
confirmados.

Resta uma constatação: Essa turma
sabe que vai perder e se une na inconsequência de intentar um golpe que foi
desmoralizado hoje na Câmara e será sepultado pela Justiça.   

Ao povo de Casa Nova e,
especialmente, à comunidade de Santana do Sobrado: Nenhuma turma vai impedir ou
atrasar o processo de mudança que estamos conduzindo, com respeito à vontade do
Povo, confirmada em 2016 e reafirmada em 2018.

Minhas saudações.

Casa Nova, 22 de outubro de 2019

Wilker Torres – Prefeito