O site e guia da cidade

Casa Nova (BA): João Honorato denuncia que compradora do terreno pode ter sido usada como “laranja”

0

- Anúncios -

Casa Nova (BA): João Honorato denuncia que compradora do terreno pode ter sido usada como “laranja”

Adailton Santana – 23 de outubro de 2019 at 11:540Tweet on TwitterShare on FacebookPinterestEmail

O ex-vereador por dois mandatos e pré-candidato a prefeito de Casa Nova (BA), João Honorato (Avante) afirma que fortes evidências e documentos comprovam que a suposta compradora do terreno público que vem causando polêmica no município, pode ter sido usada como “laranja”.

Segundo João Honorato, a venda do terreno público, situado entre o Banco do Brasil e o Bradesco, na área central de Casa Nova, por parte da gestão do prefeito Wilker Torres (PSB), está repleta de irregularidades. A lei para a venda do terreno aprovada na Câmara Municipal teria sido falsificada na sua publicação, a área que vale cerca de R$ 10 milhões de reais foi vendida por apenas R$ 1 milhão e meio e ainda dividido em 18 parcelas.

E agora, João Honorato obteve documentos que mostram que a suposta compradora da área Mary Rodrigues Figueiredo, tem fortes vínculos com o deputado estadual Walisson Tores, Tum (PSC), irmão do prefeito e poderia ter sido usada como “laranja”. João Honorato questiona: ” A senhora Mary fez uma rifa para angariar recursos para um tratamento médico em sua filha, então fica a pergunta no ar, ela teria dinheiro para comprar um terreno e não teria para cuidar da saúde da filha?”

De posse dessas novas provas, João Honorato cobra um posicionamento da Câmara de Vereadores, sobretudo, a bancada de situação, que insiste em ser conivente com os desmandos do gestor e já deveria ter instalado uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) e mesmo instaurado um processo de impeachmint, diante da gravidade dos fatos.

João Honorato também pretende se juntar a outras pessoas como o advogado Paciel Coelho e o pré-candidato a prefeito Anisio Viana (PSDB) em ações junto ao Ministério Público e Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), solicitando a apuração das denuncias e a consequente punição dos envolvidos nas irregularidades.

Ascom João Honorato

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies