O site e guia da cidade

Brasília com presidente da Comissão de Direito Humanos da Câmara

0
Os pais da menina Beatriz Angélica Mota, Sandro Romilton e Lucinha Mota, estiveram ontem (18) em Brasília (DF). Eles foram recebidos pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Hélder Salomão (PT-ES), que se comprometeu em ser “mais uma voz na defesa da justiça” para esclarecer o crime brutal de Beatriz, ocorrido no Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, onde ela estudava, no dia 10 de dezembro de 2015.
Em reunião com o casal, Salomão mostrou-se disposto a colocar a comissão para agir, dentro das prerrogativas, cobrando celeridade nas investigações.
O parlamentar recebeu das mãos de Lucinha um relatório apontando várias falhas na investigação feita pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) e que pede a federalização do caso. Salomão informou que o primeiro passo será apresentar aos órgãos de segurança locais e ao governo do Estado um ofício solicitando esclarecimentos. Em seguida a comissão fará uma audiência pública para ouvir investigadores e testemunhas do caso. Por fim, a Procuradoria Geral da República também será acionada.
O encontro de ontem foi mediado pelo deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), que não integra a comissão mas abraçou a luta. Já o deputado pernambucano Túlio Gadelha (PDT), vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos, também recebeu o relatório e se comprometeu a agir prontamente. Desde o crime, há três anos e meio, o assassino (ou assassinos) da menina continua à solta.  Fonte carlos Britto

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies