O site e guia da cidade

Itabuna: Réu em homicídio de radialista cumprirá pena em liberdade; MP vai recorrer

0

- Anúncios -

O réu Marcone Sarmento foi condenado a seis anos de reclusão pelo homicídio do jornalista Manoel Leal. O crime ocorreu em 14 de janeiro de 1998. Marcone é acusado de ter dirigido o carro na emboscada que matou o radialista, em Itabuna.

No entanto, a juíza Gelzi de Almeida retirou dois anos da pena, já que o agora condenado já havia cumprido dois anos, estabelecendo quatro anos, só que em regime aberto. Um detalhe é que quando ficou dois anos recluso, Sarmento respondia por outro homicídio. Inconformado com a sentença, o Ministério Público pretende recorrer da decisão.

“O júri desta vez condenou o réu Marcone Sarmento pelo homicídio do jornalista Manoel Leal. Foi ele que estava dirigindo a caminhonete”, relatou o promotor do caso, Cássio Marcelo.

O parquet requereu uma qualificadora, a de emboscada, que aumentaria a pena, que não foi acolhida. “Se ele estava lá a tarde toda, e na hora dirigia o carro, por que não seria? O júri é soberano, temos que conviver. Nós discordamos”, analisa Cássio.

“A pena foi baixa. Mas temos esperança e já recorremos para que a Justiça aumente para 10 ou 12, mas 6 é pouco. O Mozart Brasil pegou 18”. Brasil foi condenado por ser o autor dos disparos, que matou o jornalista. fonte BN

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies