O site e guia da cidade

Persistência e políticas públicas adequadas ao Semiárido viabilizam conquistas para agricultores de Juazeiro

0


Persistência e políticas públicas adequadas ao Semiárido viabilizam conquistas para agricultores de Juazeiro

A satisfação e o entusiasmo expressos nos sorrisos das/dos criadoras/es de galinha da comunidade Canoa, no Distrito de Massaroca, em Juazeiro, talvez escondam um passado recente, cheio de incertezas e muita luta para viabilizar a criação de aves.

Em meados de 2009, a comunidade recebeu com receio um projeto de criação de galinhas, que garantiu a implantação de quatro galinheiros na comunidade, ração para seis meses e formação. “No início foi difícil achar quem quisesse o galinheiro”, recorda Gilmar Lino, um dos primeiros criadores. Era difícil convencer criadoras/es de caprinos e ovinos a dedicar parte de seu tempo à criação comercial de aves, algo que só acontecia para o consumo da família. Mesmo com dificuldade, Gilmar e a equipe do Irpaa convenceram algumas pessoas a experimentar a novidade.

Não demorou muito e surgiram os primeiros desafios. O tempo de retorno do investimento, a dificuldade de encontrar mercados, a inexperiência com criação de aves e a variação no preço dos ovos fez com que todas/os, com exceção a Gilmar, desistissem do negócio. “Uns foram desistindo, eu que fiquei criando e com dificuldade de vender os ovos [principalmente pela falta do selo de
inspeção] e fui insistindo, insistindo, depois fui achando mais espaço para vender, procurando outros mercados”, conta Gilmar, que também investiu na reprodução das aves para vendê-las ainda pequenas e assim aumentar a renda.

Aos poucos a insistência de Gilmar foi contagiando outras pessoas na comunidade. “A gente viu que o que ele produzia estava conseguindo escoar, mesmo com dificuldade estava conseguindo vender… Gilmar nunca desistiu de criar e a gente viu que estava dando certo, voltamos a criar e hoje eu já estou com uma produção boa”, revela a jovem Delma dos Santos, que hoje exibe com orgulho o plantel criado no quintal de casa. Delma diz que o recomeço foi difícil, pois teve que voltar ao ponto zero, mas destaca o incentivo dos projetos executados na comunidade como algo que ajudou a superar as dificuldades.

Clérison Belém, colaborador do Irpaa, complementa a fala de Delma ao dizer que um dos fatores que contribuiu para os resultados alcançados foi justamente a assessoria técnica continuada. “Ao finalizar um projeto foi iniciado outro. Isso contribuiu porque um projeto foi dialogando com outro, dando continuidade”, explica Clérison. Segundo ele, desde 2010 a comunidade recebe acompanhamento do Irpaa, através de projetos financiados pelos governos estadual e federal, viabilizando além da assessoria técnica, o acesso à água para a produção, construção do entreposto de ovos, compra de equipamentos, elaboração plano de negócios e peças visuais, como folder e rótulos.

O desenvolvimento da criação de galinhas na comunidade envolveu diversas políticas públicas, pessoas e organizações. Mona Mirela, colaboradora do Irpaa, destaca o envolvimento da comunidade Canoa, Comitê das Associações Agropecuárias de Massaroca – CAAM, Coofama – Cooperativa Agropecuária Familiar de Massaroca e Região e mais recentemente da Prefeitura, que através da Agência Municipal de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pecuária – Adeap está viabilizando a implantação Serviço de Inspeção Municipal – SIM, que deverá certificar empreendimentos da agricultura familiar para que possam comercializar seus produtos no município de Juazeiro com maior segurança. Para Mona Mirela o SIM foi “conquistado com muita luta e dedicação”.

O secretário da Adeap, Tiano Félix, diz que “o SIM representa um avanço muito grande na produção da agricultura familiar” e que é “um sonho antigo da comunidade sendo realizado”. A ideia, segundo Tiano, é que “os produtos animal e vegetal possam chegar ao mercado de forma certificada, garantindo sanidade e qualidade”, possibilitando o acesso a mercados até agora inacessíveis. O criador Gilmar Lino acredita que “depois do selo vai ser mais fácil trabalhar, porque a gente não vai trabalhar escondido, como fazia antigamente, que ia para Juazeiro com medo de ser pego”, evidencia Gilmar, que por muitas vezes teve medo de ter a mercadoria apreendida pela vigilância sanitária pelo fato de não ter selo de inspeção para seus produtos, o qual o município ainda não havia criado.

O Entreposto de Ovos de Canoa será o primeiro empreendimento a receber SIM no município de Juazeiro. “Vai facilitar o escoamento da produção e vai ser mais fácil você procurar mercado”, projeta Gilmar. A estrutura do empreendimento dá condições para que a comunidade Canoa receba a produção de comunidades vizinhas, o que deve estimular a criação de aves na região.

O evento de lançamento do Serviço de Inspeção Municipal – SIM, acontecerá próxima sexta-feira (22), às 16 horas, na comunidade Canoa, onde devem estar presentes agricultoras/es familiares da região, representantes de supermercados, organizações da sociedade civil e poder público municipal e estadual.

Texto: Comunicação do Irpaa

Foto: Imburana Tec

Deixe uma resposta

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies