PORTAL CASA NOVA - LOGIN
LOGIN PCN

CORTES ESPECIAIS DE CORDEIROS: NOVIDADE NO COMÉRCIO DE JUAZEIRO E CASA NOVA

0

Picanha, pernil, paleta, carré francês. Cortes de Carneiros para pratos finos ao alcance dos consumidores do Vale do São Francisco. Neste sábado (25) será disponibilizada uma nova remessa.
Um Supermercado de Juazeiro e outro de Casa Nova, ambas as cidades no norte da Bahia, estão investindo em um novo produto para atrair os consumidores. Quem for ao Mercadinho Econômico de Juazeiro comprar carne ganhou a possibilidade de adquirir cortes especiais de carneiros. O que antes era disponibilizado apenas em cortes de carne bovina, agora também é possível levar para casa picanha, pernil, paleta, costela, lombo e até carré francês de ovinos.
Parceria
Através uma parceria com o IDESA – Instituto de Desenvolvimento Sustentável Araci, abatedouro Campo do Gado e o Projeto Bioma Caatinga do SEBRAE e Fundação Banco do Brasil, o Mercadinho Econômico treinou os funcionários que trabalham no setor de carnes para fazerem os cortes no próprio estabelecimento. O curso foi oferecido pelo o IDESA que contratou um profissional especializado em cortes para orientar os funcionários do mercadinho. O abatedouro Campo do Gado é responsável pelo o abate e inspeção dos animais e o Bioma Caatinga somou ao projeto à orientação técnica e gerencial as empresas envolvidas.
Animais diferenciados
Os animais utilizados para os cortes especiais são produzidos na Fazenda Icó que fica no Distrito de Itamotinga, em Juazeiro-BA, fazenda modelo do Projeto Bioma Caatinga. Lá, os animais recebem todo o manejo adequado como vacinação, vermifugação, alimentação e água em abundância para serem abatidos com idade entre quatro a cinco meses de vida, o que possibilita uma carne macia e saborosa sem muita gordura, o que a torna mais nutritiva. Atualmente estão sendo abatidos vinte cordeiros por semana com peso médio de 12 kg de carcaça. Mas esse número pode aumentar à medida que o consumo cresça. Outras duas empresas que trabalham de maneira semelhante à Fazenda Icó devem passar a fornecer animais também nas próximas semanas.
Nova forma de gestão
Para garantir a viabilidade do negócio foi criado um conselho gestor com representantes das fazendas, do mercadinho, do Projeto Bioma Caatinga, do abatedouro Campo do Gado e dos consumidores. É esse conselho que define preços, a cota de cada empresa envolvida no processo e as regras do fornecimento e comercialização dos animais. As decisões são tomadas em conjunto com a participação de todos. Para o coordenador geral do Projeto Bioma Caatinga, Robério Araújo, a chegada desses cortes especiais ao mercado é a concretização de um sonho. “Quinze anos de insistência, mas enfim, hoje estou levando para casa o que sempre imaginei que um dia chegaríamos. Demorou, mas chegou a hora”. Disse Robério com ar de satisfação. Os consumidores também aprovaram o novo produto. O empresário Josenato Medrado estava fazendo compras no Mercadinho Econômico e aceitou a sugestão de uma funcionária de levar para casa um dos cortes especiais de cordeiro. O resultado foi surpreendente. “A picanha de carneiro ao forno ficou dez. Recomendo”. Disse o empresário satisfeito com a experiência.
Casa Nova
Na cidade Casa Nova-BA, é o Supermercado Pereira que está investindo na comercialização de cortes especiais de ovinos e caprinos. A empresária, Elizângela de Souza Silva, por orientação dos técnicos do Projeto Bioma Caatinga, contratou uma equipe do SENAI Petrolina para treinar sua equipe de açougueiros. Foram três dias de curso dentro do próprio estabelecimento. Os funcionários receberam aula teórica sobre noções de manejo e higiene com a carne e também aulas práticas para aprender a fazer os cortes especiais.
“Quando a gente traz pessoas de fora, capacitadas, para dentro da empresa para implantar coisas novas, nossa empresa cresce”. Frisou Elizângela. O açougueiro Adelino Valadão Nascimento também ficou satisfeito. “Eu nem sabia que tinha esse tipo de corte. Pratiquei, aprendi e vou continuar praticando”. Disse ele.
Para a consultora de empresas do SENAI, Ana Paula Barroso, uma das instrutoras do curso, quando o comerciante disponibiliza cortes especiais aos seus clientes, ele agrega valor ao seu produto. “Se o comerciante for vender apenas a manta, ou seja, a carne retalhada ou ela fresca mesmo sem retalhar, vai vender todo o animal a um único preço por quilo. Já com os cortes especiais ele pode vender o carré de um preço, o pernil de outro preço, a picanha de outro e assim ter um lucro melhor”. Explicou Ana Paula.
O curso realizado no Supermercado Pereira foi viabilizado pelo o SEBRAETEC, que subsidiou 70% dos custos do contrato com o SENAI. O SEBRAETEC é um instrumento do SEBRAE que permite às empresas de qualquer setor econômico o acesso subsidiado a serviços em inovação e tecnologia, visando à melhoria de processos e produtos e/ou à introdução de inovações nas empresas e mercados.
JOSENALDO RODRIGUES – COAPSERI/PROJETO BIOMA CAATINGA

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar Aceito Leia Mais

Política de privacidade e cookies