A Justiça Eleitoral de Casa Nova, através do Juiz Dr. Vanderley Andrade Lacerda, decidiu na última quinta (06), proibir a veiculação do programa radiofônico “Sem Meias Verdades”, de propriedade da Angary Produções, Marketing e Publicidade LTDA, nos dias 08 e 09, sábado e domingo, respectivamente, devido a propaganda eleitoral irregular apresentada no programa. A decisão do juiz foi feita após a representação eleitoral realizada pela Coligação “Trabalho, Progresso e Paz”.

 

Segundo o juiz, “vem sendo veiculado o programa ‘Sem Meias Verdades’ na Rádio Grande Rio AM de Petrolina/PE, em que são feitas reiteradas críticas ao gestor do Município de Casa Nova/BA e, ao mesmo tempo, o enaltecimento demasiado do candidato da oposição”. Ainda segundo o juiz, a conduta do programa procura levar informações contrárias a Orlando e favoráveis a Wilson Freire Moreira, mais conhecido como Wilson Cota, com o objetivo de interferir nas eleições de 2012.

 

Conforme decisão judicial, o programa não poderá mais citar os nomes de quaisquer dos candidatos a prefeito em Casa Nova até o fim do período eleitoral. Essa não foi a primeira vez que a Coligação “Trabalho, Progresso e Paz”, representada pela sua equipe jurídica, evidenciou a Justiça Eleitoral os fatos acontecidos no programa ‘Sem Meias ‘Verdades’.

 

Num dos programas pode se ter uma ideia do envolvimento entre a empresa Angary Produções e o candidato da oposição. “Não estou defendendo aqui a pessoa do cidadão do empresário Wilson Cota, eu estou defendendo também e de verdade e em verdade um cliente que eu tenho, a Angary Marketing e Publicidade, tem em Wilson Cota um cliente”, afirmou o locutor Paulo Lucien.

 

A Angary Produções, Marketing e Publicidade LTDA, a Rádio Grande Rio AM, os radialistas Paulo Lucien e Waltermário Pimentel, além do próprio Wilson Cota, tiveram o prazo de 48 horas para apresentar defesa.

 

Dalmir Campos – Jornalista

Assessoria de Comunicação