A missão publicamente assumida era entrar em campo nesta sexta-feira contra a África do Sul em busca do resgate da identificação da seleção com o torcedor do país. No entanto, o Brasil já causou estranheza de cara, antes do apito inicial, ao abrir mão do amarelo tradicional para entrar todo de azul para o amistoso do Morumbi. Na partida, o time de Mano Menezes foi monótono e sofreu para derrotar por 1 a 0 a equipe nº 67 do ranking da Fifa. Com o roteiro conhecido de jogos em São Paulo, com vaias estridentes partindo das arquibancadas, o triunfo veio com um gol do substituto Hulk quase no fim do segundo tempo.

Com mais uma atuação contestada da equipe, o técnico da seleção parte sob pressão para o próximo compromisso. Após a vitória sobre os sul-africanos, a seleção de Mano Menezes volta a campo na segunda-feira, quando enfrenta a China em partida amistosa em Recife. O jogo acontece no estádio do Arruda, às 22h (de Brasília).

Hulk marcou o gol aos 29min acabou esfriando os protestos. Mas, a seleção mostrou dificuldade para furar a retranca sul-africana na frente da área. O gol brasileiro nasceu veio somente aos 29min. Depois de uma jogada de bola parada, a bola sobrou para David Luiz na esquerda. O zagueiro do Chelsea exigiu boa defesa do goleiro, mas no rebote Hulk bateu forte para inaugurar o placar.

A apito final, o time de Mano Menezes foi bastante vaiado pela torcida ainda desacreditada com o futebol brasileiro.