bahia

Com dupla de ataque inspirada, Bahia goleia o Vasco

Com uma dupla de ataque inspirada, o Bahia calou São Januário na noite deste domingo, 9, em partida válida pela 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O time baiano goleou o Vasco por 4 a 0, reafirmou a boa fase que vive e saltou para a 14ª colocação, agora com 27 pontos ganhos.

 

Alheio à desconfiança dos que vociferavam contra a sua entrada como titular, o atacante Jones Carioca deu show: fez dois gols e deu assistência para um dos tentos de Souza, que também balançou as redes em duas oportunidades.

Depois de um começo de jogo complicado, em que encontrou dificuldades para se articular, o Bahia largou na frente aos 40 minutos da primeira etapa. Jones Carioca fez boa jogada na linha de fundo e cruzou na medida para Souza marcar de cabeça.

No começo do segundo tempo, em contra-ataque, Jones disputou bola com a defesa vascaína após cruzamento rasteiro na área e ampliou. Aos 12, recebeu lançamento de Souza em velocidade, passou por Prass e assinalou o terceiro. Com o time da Colina abatido em campo, ainda deu tempo de ampliar. Hélder lançou Souza na grande área e o “Caveirão”, com a frieza que lhe é habitual, teve tranquilidade para tocar na saída do goleiro vascaíno e decretar a goleada.

Para reafirmar o seu bom momento no Brasileirão, o tricolor, ainda invicto no segundo turno e na Era Jorginho, volta a campo na próxima quarta-feira, 12, contra o Sport, na Ilha do Retiro. No mesmo dia, o Vasco recebe o Palmeiras em São Januário, às 22h.

Bahia na frente – Num primeiro tempo em que sobraram passes errados e muita correria por parte dos dois times, o Bahia levou a melhor sobre o Vasco: aos 40 minutos, Jones Carioca cruzou na medida para Souza, bem colocado, ganhar disputa com Nilton e colocar de cabeça a bola no ângulo direito de Fernando Prass. 1 a 0!

Antes, assim como o time cruzmaltino, o tricolor, que atuou mais uma vez com três volantes em seu setor de meio campo, havia chegado poucas vezes com perigo. O jogo começou muito pegado e a primeira jogada ofensiva aconteceu somente aos nove minutos: Éder Luís serviu Alecsandro na grande área e o centroavante vascaíno desviou de primeira, mas mandou para fora.

O Esquadrão respondeu nove minutos depois: Souza lançou Jones Carioca na grande área, mas Prass se antecipou e afastou a bola com um soco. Aos 29, o time baiano chegou mais uma vez com Jones Carioca: após disputa na grande área, a zaga vascaína vacilou e Jones Carioca aproveitou sobra para tocar na saída de Prass, mas pegou fraco e a zaga afastou.

Sob a desconfiança da sua torcida, que protestava sobretudo contra o trabalho do técnico Cristóvão Borges, o Vasco, tímido, teve nova chance aos 33 minutos, mas Lomba ficou com a bola que fora cabeceada sem força por Alecsandro. Já atrás do placar, a última tentativa do time da colina aconteceu aos 43: Éder Luís fez jogada individual, entrou na área e bateu cruzado; para fora.

Show do ataque – O Vasco de Cristóvão Borges voltou para o segundo tempo com Carlos Tenório, atacante, em lugar de John Cley, meia armador. Mas foi o tricolor quem, por ter adiantado a sua marcação e por ter sido inteligente nos contra-ataques, dominou as ações ofensivas do jogo.

O segundo tento tricolor saiu logo aos três minutos: após tabela com Zé Roberto pelo lado esquerdo, Hélder cruzou rasteiro na área e Jones Carioca brigou com a defesa vascaína para, caído no gramado, bater no canto direito de Prass. A bola ainda tocou na trave, mas morreu no fundo das redes. 2 a 0!

Descontente com o revés, a torcida cruzmaltina começou a jogar contra o seu próprio time. O Vasco, então, seguiu sem acertar as jogadas de ataque e o Bahia tirou proveito: aos 12 minutos, em novo lance de contra-golpe, Souza lançou Jones primorosamente por entre a defesa adversária. Em velocidade, o atacante tricolor ainda passou por Fernando Prass antes de tocar para as redes e fazer 3 a 0.

O Vasco somente chegou mais perto da meta de Lomba aos 21 minutos: Juninho serviu Tenório na grande área, mas o atacante mandou a bola por cima da meta. Três minutos depois, Hélder lançou Souza na grande área. Frio, o “Caveirão” tocou na saída de Fernando Prass, fez 4 a 0 para o Bahia e coroou a boa atuação de todo o time tricolor. Goleada merecida de um time em inquestionável evolução.

Informações ATARDE on line