Aconteceu na manhã desta segunda-feira (06), na Rádio A Voz do São Francisco – Emissora Rural, o primeiro debate entre os candidatos a prefeitura do município de Casa Nova. O objetivo do evento era de promover a discussão das propostas de governo dos candidatos, mas apenas o candidato e atual prefeito de Casa Nova, Orlando Xavier, se fez presente ao debate.

 

Após discussões entre os representantes das duas coligações e a direção da rádio, ficou decidido que o debate seria realizado em cinco blocos divididos da seguinte forma: bloco 1 – apresentação dos candidatos; 2 – perguntas dos representantes da imprensa; 3 – perguntas dos ouvintes; 4 – pergunta entre os candidatos; e 5 – comentários sobre o programa de governo. Entretanto, mesmo após as confirmações da participação dos candidatos das duas coligações por suas coordenações, o prefeiturável Wilson Cota não compareceu, deixando eleitores, os organizadores e a oposição sem explicações dos motivos de sua ausência.

 

Todas as etapas foram percorridas e as perguntas realizadas a Wilson Cota foram feitas. O mediador do debate, Marcelo Damasceno, esclareceu que as perguntas ficariam em aberto à espera de uma possível resposta do candidato que não compareceu. O debate, que teria aproximadamente 3h30 de duração, foi diminuído em mais de uma hora de duração.

 

O diretor administrativo da Rádio A voz do São Francisco, Padre Augusto Santana, repudiou e lamentou a não presença de Wilson Cota, caracterizando sua atitude como desrespeito ao eleitor. “Nós procuramos abrir esse espaço, sobretudo diante de uma democracia, e exercer nosso papel. Nosso papel como rádio para orientar, para o serviço da comunidade, procuramos sempre essa linha da isenção, e aí está nosso espaço aberto. Há uma tradição. É uma história conhecida de tornar o estúdio da rádio um palco da democracia. A gente não poderia deixar de expressar aqui como direção da rádio, até diria o nosso repúdio a essa atitude, como você lembrou, de um candidato de Casa Nova, Wilson Cota, da coligação ‘Por uma nova Casa Nova’, e lamenta não é pelo fato de não ter vido a rádio, mas pelo fato do desrespeito ao eleitor de Casa Nova. Não dá pra entender como é que um político lança seu nome para ser avaliado e se esquiva de um momento tão importante para apresentar sua proposta, dizer pra que veio o que é que quer fazer por um município, por um povo, se esquiva e foge de uma oportunidade como essa”, comentou.