bahiaarbitro

O árbitro Cláudio Francisco Lima e os assistentes Cleriston Barreto Rios e Ivaney Alves de Lima foram afastados dos gramados pela Comissão de Arbitragem da CBF. A má atuação do trio sergipano na derrota do Bahia para o Grêmio, por 3 a 1, no Olímpico, fez os dirigentes da entidade máxima do futebol brasileiro mandar os três para um curso de reciclagem. Eles ficarão pelo menos um mês sem atuar.

 

“Serão três semanas de curso na Federação Sergipana e os instrutores nos enviarão o relatório. O processo todo demora cerca de um mês. Os árbitros também terão acompanhamento psicológico, pois não queremos simplesmente punir, mas sim fazer com que melhorem”, afirmou Manoel Serapião, vice-presidente da Comissão de Arbitragem, em entrevista ao Lancenet!.

 

De acordo com o ex-árbitro, a decisão tomada pela comissão foi tomada por conta dos erros e não após pressão ou reclamações. “Antes de recebermos qualquer reclamação, tomamos a decisão. Houve dois erros. É claro que temos que levar em conta a dificuldade do momento, mas a nossa intenção é fazer com que os árbitros melhorem. Repito: não foi uma delinquência, então não há punição”.

 

Os lances destacados por Serapião são o do gol mal anulado de Fahel e o do segundo gol do Grêmio, já que Kleber estava impedido quando desviou o cabeceio de Souza. Além disso, jogadores, comissão técnica e dirigentes do Tricolor de Aço reclamam de impedimento antes da marcação do pênalti em Kleber, ainda no primeiro tempo, e pela não expulsão do mesmo jogador após choque com o goleiro Marcelo Lomba. A diretoria tricolor já havia até preparado uma reclamação formal que seria entregue na Ouvidoria de Arbitragem. Após o jogo, o presidente Marcelo Guimarães Filho chegou a xingar o árbitro sergipano em sua página no Twitter.

 

Matéria original iBahia