O julgamento do mensalão recomeça nesta segunda-feira (20), e a partir de agora as sessões serão apenas três vezes na semana; as segundas, quartas e quintas-feiras. As primeiras sentenças do processo talvés sejam conhecidas no decorrer desta semana.

De acordo com a metodologia escolhida pelo ministro relator Joaquim Barbosa, o revisor, Ricardo Lewandowski, inicia a leitura parcial do seu voto na sessão de hoje, ao qual, poderá abranger o envolvimento de Marcos Valério com o deputado João Paulo Cunha.

Na sexta-feira (17), o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Carlos Ayres Britto, confirmou que a metodologia sugerida por Barbosa, seria mantida e respeitada. Mas pelo que tudo indica, o assunto ainda deve ser discutido no início da sessão às 14 horas, desta segunda-feira.

O voto do ministro relator foi dividido em oito partes. Na primeira, já concluída, pediu a condenação do deputado federal João Paulo Cunha por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato. Já Marcos Valério, Ramon Hollerbach e Cristiano Paz foram condenados antecipadamente por corrupção ativa e peculato.