População diz não a Festa do Interior de Casa Nova em Audiência Pública

 

Preocupado com a situação de escassez de água em que se encontra a população do interior de Casa Nova, o prefeito Orlando Xavier, resolve discutir em Audiência Pública, na manhã desta sexta-feira (01), a realização da 25ª Festa do Interior, que acontece todos os anos no mês de julho. Solidariedade ao homem do campo,  foi a frase mais discutida durante toda a manhã.

 

Mais de 500 pessoas participaram do evento, que contou com a presença do Juiz da Comarca de Casa Nova, Eduardo Padilha, representante da Promotoria de Justiça, Márcio Silva, comandante da 25ª Companhia, major Jaime Malvar, pároco da Paróquia de Casa Nova, padre Aluizio Nunes, Pastor Gerson Dias, ex-prefeita Dagmar Nogueira, ex-prefeito Manoel Batista (Neco Beato), vereadora Valdeisa Brito (Pipio), vereador Leonardo Silva, vereador Jossivaldo Rodrigues (Vadinho), representante, APLB-Sindicato, Silvia, secretários municipais e representantes de organizações não governamentais.

 

“Se fosse para julgar ‘esse processo’ eu diria não a festa”, disse o Juiz Eduardo Padilha sensibilizado com os depoimentos relacionados à seca, na região que, além de ser um problema climático, é uma situação que gera dificuldades sociais para as pessoas que habitam a região. “Com a falta de água, torna-se difícil o desenvolvimento da agricultura e a criação de animais. Um senhor chorou emocionado, quando viu a chegada do carro pipa. Se tiver festa agora, a festa não vai ser para as pessoas do interior, será para as pessoas de outras cidades. Não vamos fazer festa, vamos distribuir mais água e fazer mais estradas”, solicitou em nome dos 57 pipeiros do município, Luciano Galvão.

 

Para o estudante de psicologia, Misael Carlos nascimento, festa é sinônimo de alegria. “Não temos motivos para comemorar, devemos ser solidários com a situação em que se encontra o homem do campo”, desabafa. A professora de Santana do Sobrado, Euglantina Matos, reforça; “alunos e comerciantes querem festa e a Festa do Interior é uma tradição da cidade, mas vendo o estado em que se encontra o município, é melhor adiar a festa. Temos que pensar no outro também”, desabafa.

 

Após o pronunciamento de todos, o prefeito chama a população para o diálogo, dizendo que precisa da ajuda do povo para que Casa Nova cresça. “No meu governo o povo tem voz e vez, então, Festa do Interior esse ano não. Porque o povo tem fome e sede”, conclui o prefeito.

 

O município de Casa Nova foi o primeiro município baiano a decretar Estado de Calamidade Pública, usado quando um desastre ultrapassa o estágio emergencial.

 

Em atenção às sérias dificuldades enfrentadas por grande parte dos Municípios baianos, afetados pela seca prolongada, o Tribunal de Contas dos Municípios divulgou, a Ordem de Serviço Nº 014/12 regulamentando os gastos com os festejos, especialmente as festividades tradicionais, a exemplo do São João, Micaretas e outras, que requerem muitas vezes vultuosas despesas.

 

A presidência determinou a todos os Inspetores Regionais que exerçam, no particular, uma fiscalização rigorosa no sentido de apurar se os Municípios atingidos pela seca estão promovendo tais festejos, para que a matéria seja objeto de apuração pelo Egrégio Plenário, inclusive no que diz respeito à razoabilidade dos gastos realizados, em razão das dificuldades anteriormente mencionadas.

 

Segundo a União dos Municípios da Bahia, a seca que atinge o semiárido nordestino deve prejudicar a produção de milho e feijão, além de inviabilizar a de mel e leite. Esta já está sendo considerada a pior seca dos últimos 30 anos.

 

Atualmente a prefeitura trabalha com 57 carros-Pipa para atender a população, conta com ajuda de 40 carros-pipa do exercito para fornecer água à população, tendo previsão de aumentar a frota, em função da necessidade de mais distribuição.A prefeitura já realizou também a limpeza e recuperação de mais de 800 poços artesianos, barragens, cacimbas, açudes, caxios, barreiros e aguadas realizadas com recursos próprios; “estamos aguardando a chegada das chuvas e nos preparando”, destacou o prefeito, dizendo que este ano já foram construídas as barragens de Barracas, Tanque da Onça, Tigre, São Félix, Tanquinho, Veredão dos Macenas, Lagoa do Pinto, Castanheiro, Arapiraca e está em fase de conclusão a de malhadinha.

Ascom Casa Nova