As duas turistas brasileiras que foram sequestradas neste domingo junto a um guia egípcio supostamente por um grupo de beduínos no sul da Península do Sinai, no leste do Egito, foram em libertadas por seus sequestradores, informa a agência oficial Mena citando fontes oficias.

Segundo as fontes, as turistas brasileiras e o homem egípcio, que retornavam de uma visita ao mosteiro de Santa Catarina, no Monte Sinai, foram libertados após a mediação de líderes das tribos beduínas da região.